Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Seminário defesa de direitos – Catadoras e Catadores na resistência.

Seminário defesa de direitos – Catadoras e Catadores na resistência.

por Setor de Comunicação MNCR publicado 13/11/2017 18h13, última modificação 13/11/2017 18h13
Colaboradores: Comunicação da FLD,
Mulheres da Comissão Nacional do MNCR prestigiaram o evento

Catadores de Materiais Recicláveis se reuniram no dia 10/11 ,em Porto Alegre (RS), para o 2º Seminário Estadual do projeto Mulher Catadora é Mulher que Luta, com o tema Defesa de direitos – catadoras e catadores na resistência. O evento é uma das atividades do projeto Mulher Catadora é Mulher que Luta, executado pela Fundação Luterana de Diaconia (FLD), em parceria com o Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR)/RS, com o financiamento da União Europeia.

As mulheres da Comissão Nacional do MNCR participaram do Seminário e puderam trocar experiências de organização e luta com as Catadores do Rio Grande do Sul, além de difundir suas ações de mobilização de núcleos de gênero nas bases do movimento com apoio da Secretaria de Gênero da Unicatadores.

“A luta pelo empoderamento das mulheres catadoras é uma luta que se dá junto com os homens catadores. Os desafios são muitos, mas nossa luta é unitária. É igual para todas e todos, só muda de endereço. Nossa luta não tem preconceito de raça, religião e opção sexual. Espaços como esses são fundamentais para aprender. E sei que vão aprender muito, e levar a aprendizagem para as companheiras e companheiros.” A fala foi feita pela representante do Rio Grande do Sul na Comissão Nacional do MNCR, catadora Maria Tugira Cardoso, de Uruguaiana (RS), na abertura do 2º Seminário Estadual do Projeto Mulher Catadora é Mulher que Luta, que acontece agora, em Porto Alegre (RS).

No encontro, catadoras relataram as mudanças resultantes a partir das ações do projeto, entre os quais a ocupação de espaços de incidência e de tomada de decisão. Falaram ainda na abertura, para um auditório lotado, a integrante da Coordenação Nacional do MNCR, Aline Souza, a professora da PUCRS, Jane Prates, e a secretária executiva da FLD, Cibele Kuss.

A partir desses depoimentos, foi produzido o vídeo Mulher Catadora é Mulher que Luta, que foi lançado durante o evento. Também haverá um momento especial, com uma homenagem à Maria Tugira Cardoso, liderança catadora, pela sua história de vida e pela importância do seu trabalho junto com o MNCR. Dona Tugira, além de ser coordenadora da Associação Amigas e Amigos da Natureza de Uruguaiana (RS) - Aclan - integra a Coordenação Nacional do MNCR.

As crianças que vieram com suas mães e pais para o 2º Seminário Estadual do Projeto Mulher Catadora é Mulher que Luta, realizado em Porto Alegre (RS) tiveram um espaço especial. Uma equipe organizada pela FLD e pela PUCRS acompanhou as pequenas e os pequenos todo o dia – pela manhã, na Brinquedoteca e, à tarde, no Museu de Ciência e Tecnologia da universidade.

 

Projeto

O projeto surgiu a partir de demandas levadas por catadoras à FLD, que desenvolve atividades com o MNCR/RS desde 2003. Ainda que as mulheres sejam a maioria na área de produção, especialmente no trabalho da separação de materiais, elas ​ainda, estão em poucos espaços de tomada de decisão. Além do empoderamento das mulheres, outras questões identificadas e que estão na pauta do projeto são: a dificuldade do acesso a políticas públicas, por falta de conhecimento sobre Direitos; o desconhecimento de ferramentas de planejamento e de gestão participativa; e a necessidade de equipamentos e de melhoria de espaços de trabalho.

 

registrado em:

Navegação